Seguidores

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

O caso da criança de Tordesilhas - Valadollid




Em 1° de  outubro de 1977 o menino Martin e seus amigos brincavam nas proximidade de Tordesilhas,quando adentraram o mato e acabaram encontrando um velho curral,então tiveram a brilhante ideia de jogar alguma coisa para ver se estava abandonado mesmo,mas ao jogar o objeto as crianças ouviram um barulho metálico e com curiosidade foram ver o que era,entrando no curral se depararam com um estranho objeto em forma de pingo de chuva que media 3 metros de altura e 2 metros de largura, possuía três janelas circulares, onde se podia ver luzes coloridas bem fracas e a base de sustentação tinha o formato de tripés em ziguezague  e a porta se dividia em duas.


Martin diz que no instante em que se deu conta do que estava acontecendo, o objeto se levantou e com um raio de luz foi atingido no peito no qual foi imediatamente levantado,seus amigos tentavam puxá-lo mas de nada adiantava os esforços dos amigos para livrá-lo daquela estranha luz, ele se lembra de que sua pupila como a de seus amigos ficaram dilatadas e suas peles se tronarão pálidas e começaram a suar muito,depois disso teve um clarão e eles perderam a consciência.
No dia seguinte o pai de Martin foi com o filho até o curral onde encontraram terra queimada e cheirando a enxofre,levaram um pouco para analise  e constataram que ali  terra havia sido queimada a mais de 600°C.
Algum tempo depois Martin começou a ter problema de saúde,foi exposto há várias cirurgias,resultando em dores no estomago e dores de cabeças terríveis e perda de visão,em algumas das cirurgias precisou abrir o cranio para colocar uma válvula por ser diagnosticado com hidrocefalia, vindo a ficar em coma várias vezes depois.
Mas apesar de tudo isso ele acabou desenvolvendo um senso espacial notório,sua relação com a matemática melhorou muito e sua memória passou a guardar mais informações.

0 comentários:

Não deixe de ler

Veja também

Ocorreu um erro neste gadget

Visitantes recentes